Criação de porcos super musculados “explode” na Ásia e está a dar que falar…


 

Primeiramente, é importante referir que a China é o maior consumidor de carne de porco do mundo. E nunca o produto esteve tão em altas, ainda mais com o início do Ano do Porco por lá, que teve início no dia 5 de fevereiro.

A verdade é que os consumidores estão cada vez mais exigentes e assim, querem que a carne tenha cada vez menos gordura. Raças de suínos como a jinhua e a chenghua, com taxas de consumo de 90% nos anos noventa, hoje em dia têm taxas de apenas 2% devido à carne ter gordura a mais e ser muito pouco saudável…

Ora, foi aqui que entraram em cena alguns cientistas e investigadores sul-coreanos, que desenvolveram um tipo de porco super musculado. Este animal “bombadão” caiu no gosto popular dos chineses e acabou por ser a resposta para a falta de carne suína mais saudável no mercado.

O animal foi apelidado de “Frankensuíno”, uma referência ao personagem clássico Frankenstein. A criação deste porco super musculado e, claro está, geneticamente modificado, está a explodir na Ásia, especialmente em quintas no Camboja.

Estas fazendas estão a vender o sémen destes porcos “mutantes” para outros países asiáticos de olho no mercado chinês…

Os cientistas afirmam que a mutação é mais segura do que transplantar genes de uma espécie para outra. O que fazem, garante, é uma “simples” edição genética. A PETA, entidade de defesa dos animais, teve uma palavra a dizer relativamente a este assunto, tendo feito uma campanha para o fim desta edição de genes.

“Porcos como estes são pesadelos, não alimentos”, disse Mimi Bekhechi, integrante da organização, ao Sun.

E tu, o que pensas disto?