Ativista da Greenpeace fica sem braço depois de ter abraçado tubarão branco

Um activista da Greenpeace quase que morreu ontem no Oceano Índico, depois de um enorme tubarão branco que tentava abraçar o ter atacado subitamente, arrancando-lhe literalmente o braço à dentada.

Darrel Waterford, de 21 anos, participava num vídeo promocional para a Greenpeace em Perth, na Austrália. Em conjunto com quatro membros da organização, Darrel decidiu mergulhar para perto de alguns tubarões brancos, com o intuito de consciencializar aqueles que matam os tubarões.

O grupo acabou por tirar fotografias e gravar vídeos durante uns bons 30 minutos. Infelizmente para Darrel, ao tentar abraçar um dos tubarões o pior aconteceu: o tubarão branco atacou-o subitamente e deu-lhe uma trinca no braço direito, do cotovelo para baixo. Foi desta forma trágica que Darrel perdeu o seu braço.

Apesar de ter perdido uma grande quantidade de sangue, ele conseguiu sair da água rapidamente e foi levado de urgência para o hospital.

Huei Li Chong, líder da expedição, descreveu o ataque violento em entrevista com a Australian Broadcasting Corporation:

“O tubarão parecia realmente amigável à primeira vista mas depois ficou completamente desnorteado. Atacou Darrel e mordeu-lhe o braço, por isso saímos todos da água antes que nos matasse a todos”.

Muitos membros da organização temem agora que o incidente possa comprometer a sua campanha para restaurar a imagem do tubarão branco como uma criatura marinha perfeitamente pacífica…

FONTE: World News

Nota: Este é um artigo de carácter humorístico/satírico com o objectivo de fazer rir. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade. Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência.