As beatas são os itens mais espalhados pelo mundo todo e são mais nocivos do que as palhinhas de plástico


 

Todos nós temos, ou devíamos ter, alguma consciência e responsabilidade social para compreender que temos de ser mais moderados no uso do plástico, seja em palhinhas, em talheres ou até em garrafas. Enquanto que a redução da utilização de plástico é vital e deve ser continuada, um novo estudo veio revelar que existe um problema ainda maior no que toca a poluição e ameaças para o ambiente – beatas de cigarro.

Sabemos que as beatas de cigarro são a maior fonte de poluição nos nossos oceanos mas recentemente, um estudo veio revelar o devastador impacto que as mesmas têm no planeta Terra, uma vez que elas acabam por se “infiltrar” no solo e na vegetação…

Um estudo realizado pela Anglia Ruskin University revelou que a presença de beatas de cigarro no solo reduz a taxa de sucesso de germinação em 27%. Para além disso, conseguiram constatar que 4.5 triliões (!) de beatas são deitadas para o chão todos os anos, sendo que são o item que mais causa poluição de plástico no mundo inteiro.

A maior parte das beatas contêm um filtro feito de celulose e o estudo mostrou também que os filtros nos cigarros “não fumados” trazem efeitos tão nocivos para as plantas como as beatas, uma vez que os danos são causados pelos materiais presentes no filtro em si.

Está na hora de mudar…