Aplicações como o Tinder foram apanhadas por utilizarem "bots" em vez de pessoas reais para obter novos utilizadores

Aplicações como o Tinder foram apanhadas por utilizarem “bots” em vez de pessoas reais para obter novos utilizadores

A Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos da América fez uma queixa contra a Match.com, grupo responsável pela gestão do Tinder e do OK Cupid. Se era neste tipo de aplicação que depositavas todas as tuas esperanças de finalmente encontrar alguém, desengana-te, porque pelos vistos elas utilizam bots e contas falsas para obter novos utilizadores e manter os que já utilizam…

Se já estavas a sentir borboletas no estômago por alguém ter respondido às tuas intenções amorosas, provavelmente trata-se de um engano – na verdade, podes nem estar a falar com uma pessoa real e sim com um bot.

Milhares de utilizadores pagam a subscrição do Tinder, por exemplo, e agora ficou-se a saber que muitas destas pessoas podem estar a ser enganadas, sendo que nunca sabem bem se a pessoa com quem estão a falar do outro lado é real ou não. De acordo com a Comissão, existem provas suficientes para demonstrar que existe uma séria quantidade de perfis falsos e bots contratados para manter ligados os utilizadores.

A empresa em questão gere 6 aplicações deste tipo mas as mais importantes são as referidas acima, mesmo em termos de popularidade. Para terem uma noção, entre 25 a 30% dos perfis abertos diariamente pelos utilizadores são perfis falsos e/ou bots.

Muita atenção a brincar no Tinder…